logo

Redes Telúricas

Redes: Hartmann, Curry, Peyré, Palm, sagrado, de primeira, segunda e terceiras categorias, global, diagonal... Quais são nocivas? Em quem se deve acreditar?

 

A rede Palm

O Dr. Palm, da Alemanha, também considerado como o pai da “Baubilogie” (biologia da construção) aprofundou a pesquisa das redes e comprovou redes de primeira, segunda e terceiras categorias.

As malhas são definidas por faixas espaçadas de 4 á 5 metros, na direção Leste-Oeste para a rede de primeira categoria.

Para a rede de segunda categoria, cujas intersecções são muito virulentas, as faixas N-S são espaçadas de 28 á 35 metros e as L-O são de 35 á 42 metros.

A rede de terceira categoria (ou de terceira ordem) é composta de faixas N-S espaçadas em aproximadamente 250 metros e faixas L-O espaçadas de 300 metros.

Os pontos de intersecção desta rede são extremamente patogênicos. As faixas teriam sido detectadas pelos americanos com a ajuda de câmeras infravermelho, durante voos de alta altitude.

“Os exemplos citados cobrem as forças geopáticas que podem provocar tensões no corpo. Sem dúvida alguma, ainda há outras que estão por ser descobertas. Terapeutas experientes, conhecedores de tais tensões dizem que de trinta a cinquenta por cento dos pacientes cronicamente doentes mostram algum tipo da tensão geopática, e a mais comum delas é a do tipo yin.”

“É provável que determinadas localizações geográficas tenham maior incidência de tensão geopática do que outras áreas.”

“Levando-se em conta a quantidade de dados disponíveis sobre a geopatologia, é de surpreender que se tenha dado pouca divulgação ao assunto nesse país. (Talvez porque a maioria da literatura esteja em francês ou alemão). Muitos terapeutas parecem desconhecer as perturbações potenciais e mesmo os que conhecem geralmente dão pouca importância à tensão geopática”.  Espera-se que estes artigo venha a estimular os interessados em maiores pesquisas.

Sintomas que indicam uma tensão geopática

Eles incluem:

- perturbações do sono, sono agitado, dificuldade em dormir, excesso de sonhos;

- pernas e pés frios na cama;

- pernas agitadas durante a noite;

- dificuldades respiratórias à noite, asma;

- cansaço excessivo;

- inexplicáveis alterações de humor, agressividade, depressão;

As crianças muitas vezes domem numa das bordas da cama ou enrolam-se num canto da mesma como que procurando evitar a área sob tensão. Elas podem ter tendência a caminhar dormindo e com frequência saem de suas camas e vão para a dos pais. É interessante notar que muitos animais são sensíveis às forças de tensão. Cachorros, cabras e o gado em geral estão sempre evitando áreas de perturbação geopática. Quando o cão dá uma série de voltas antes de deitar para dormir, ele pode estar procurando a área menos perturbada.

Por outro lado os gatos tendem a procurar exatamente a área de perturbação geopática. Se um gato tem um gato predileto para dormir (por outras razões, além do calor), é bem possível que o lugar em questão esteja perturbado geopaticamente.

Diante dos campos eletromagnéticos artificiais do ambiente unindo-se às prováveis tensões geopáticas, parece provável que respondamos ajustando nossos ritmos aos desta “nuvem” eletrônica. Como resultado disso, o complexo mente-emoção-corpo passa por uma tensão e os processos naturais do homem se rompem deixando-nos suscetíveis a doenças a que estaríamos imunes de certo modo.